O que é a Máquina de Anticítera, lembrada em doodle do Google


- Publicidade -

Nesse 17 de maio, o Google publicou em sua homepage um doodle estranho: um mecanismo com engrenagens e um cara lançando um disco…

Pra quem ficou boiando, trata-se da Máquina de Anticítera. Descoberta há exatos 115 anos, por muito tempo foi um dos grandes enigmas arqueológicos. Seria uma ferramenta de previsão do futuro? Ou um artefato do futuro esquecido por algum viajante descuidado?

De certa forma, a primeira teoria não estava errada.

Que isso?

A Máquina de Anticítera veio do fundo do mar, no formato de uma pedra fragmentada e esverdeada — pura oxidação, resultante de quase 2 mil anos por ali. Foi encontrada pelo arqueólogo Valerios Stais em 1901, com sua equipe de mergulhadores, na costa da ilha grega que deu nome ao achado.

Com data estimada de produção a 87 a.C (estudos atualizados sugerem mais longe, talvez 150 a.C), logo se viu que um conjunto de rodas denteadas remetiam a algo como um relógio. Isso contrariava tudo sabido até então: relógios modernos só seriam inventados séculos mais tarde.

Obra de um viajante do tempo descuidado? Tecnologia alienígena?

Todo tipo de especulação maluca surgiu, até que em 1958, o físico e historiador Derek de Solla Price examinou os restos da coisa. Foi determinado que havia inscrições referentes a divisões do calendário, e que as engrenagens indicavam movimento de astros — Sol e Lua, pelo menos.

Principal fragmento original: o mecanismo lançou nova luz sobre o enorme conhecimento grego. Foto: Wikimedia Commons

O próprio Price, treze anos mais tarde, submeteu o aparelho a exames minuciosos, com emprego de raios gama. Chegou-se à conclusão que, de fato, a máquina era capaz de calcular eventos astronômicos com inacreditável precisão. Ele permitia calcular posições de planetas, fases da lua e eclipses, e até a data dos próximos Jogos Olímpicos (que eram em ciclos de 4 anos). Talvez fosse usado também para navegação marítima. Um disco frontal combinava os calendários zodiacal e solar, enquanto discos traseiros serviam aos ciclos celestiais.

Modelos 3D feitos por tomografia revelaram mais de 30 engrenagens sofisticadas, dentro de uma caixa de bronze e madeira, mais ou menos do tamanho de uma caixa de sapatos. A tecnologia necessária para tal coisa era assombrosa, contrariando teorias prévias sobre a era helenística.

Foram criadas réplicas funcionais do mecanismo, até uma feita toda em Lego! Dá pra acreditar que tudo isso foi pensado — e realizado — no mínimo em 87 a.C? Quanto mais de tecnologia foi perdida ao longo das eras?

Herança?

Por séculos desconhecida, a máquina tem autoria incerta. Não há vestígios de que o modelo obtido se tratava de uma “versão beta”, como furos auxiliares, restos de teste. Por isso, é certo que ele foi produzido em quantidade, ou pelo menos teve versões anteriores. Atribui-se a invenção à Arquimedes de Siracusa.

E como ficou tanto tempo perdida? Algumas anotações de Galileu Galilei têm dados tão precisos, que talvez tenham sido obtidos com algo similar à Máquina de Antícitera. Mas se o genial policientista italiano teve acesso a uma, ou desenvolveu sua própria versão, ninguém sabe. A tecnologia foi completamente perdida em algum ponto da antiguidade — aparatos similares só seriam criados no século XIV.

Quase toda em bronze, metal razoavelmente valioso ao longo do tempo, acredita-se que outros exemplares tenham sido reciclados. Só esse, isolado dos sucateiros no fundo do mar, conseguiu atravessar eras para se tornar prova do conhecimento científico dos gregos. Alguns o consideram como o primeiro modelo de computador.

Qual a Sua Reação?

Amo Amo
0
Amo
Blagh Blagh
0
Blagh
Buá
0
Buá
Grr Grr
0
Grr
Haha Haha
0
Haha
Medo
0
Medo
Uau Uau
1
Uau
WTF WTF
0
WTF

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

login

Não tem uma conta?
registro

reset password

Voltar para
login

registro

Captcha!
Voltar para
login
Escolha um Formato
Quiz de personalidade
Trivia quiz
Enquete
História
Lista
Open List
Ranked List
Vídeo
Áudio
Imagem