10 bizarrices sobre a Roma Antiga


- Publicidade -
  1. 1 Urina pra tudo


    Vai um enxaguante bucal aí?

    Na Roma antiga, a urina era um grande negócio, ao ponto do governo ter impostos sobre a venda do líquido. Havia pessoas que viviam exclusivamente de coletar urina, e isso incluía a deles próprios, e a que recolhiam em banheiros. Eles também passavam de porta em porta com recipientes, pedindo que moradores dessem suas "contribuições".

    E pra quê? Os usos eram diversos, e iam dos mais ingênuos como ajudante na produção de couro (prática comum até hoje em certos países), até... clareamento dental! Eles acreditavam que usar o mijo como enxaguante bucal ajudava a manter os dentes brancos. Alguns autores como Cátulo garantem que não havia discriminação, e tanto urina animal quanto humana era empregada.

    Usos menos repugnantes incluíam: fertilizar plantações, clareamento de tecidos e como remédio veterinário, enfiando a urina no bico de aves doentes ou nos ferimentos de animais (também é repugnante, sim).

  2. 2 Banheiro, a rede social


    A hora do barrinho hoje é aquela em que você leva o celular pro banheiro e esquece da vida, eu sei. Antigamente eu costumava ler revistas (não, não aquelas) e jornal, não ia pro banheiro sem levar algo pra ler. Há quem prefira música, tocar violão, enfim, as atividades mais diversas e improváveis. É sempre um momento meio ocioso e que precisa ser melhor aproveitado, certo?

    Na Roma antiga, havia banheiros públicos, latrinas comunais, e o pessoal aproveitava o descarrego pra botar a fofoca em dia. Não havia divisões, então além de compartilhar o papo, o povo também devia sentir os aromas uns dos outros durante o "trabalho".

    Tudo era compartilhado, incluindo a água de lavar as mãos, e segundo alguns autores, prepare-se: a esponja de limpar você sabe onde. Era uma esponjinha molhada presa numa vara, e todo mundo usava a dita pra se limpar. Óbvio que não era lavada direito, só passando de fenda em fenda e sendo enxaguada na água que corria por canaletas no chão.

    Outros autores preferem a versão menos repugnante, mas ainda assim bizarra: cada usuário tinha sua esponjinha. Mas considerando que era um banheiro público, é difícil acreditar que eles a trariam de casa, logo deviam usar a mesma que ficava por ali, já usada por terceiros.

    Nojo. Que nojo, cara.

Qual a Sua Reação?

Amo Amo
0
Amo
Blagh Blagh
1
Blagh
Buá
0
Buá
Grr Grr
0
Grr
Haha Haha
0
Haha
Medo
0
Medo
Uau Uau
0
Uau
WTF WTF
1
WTF

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

login

Não tem uma conta?
registro

reset password

Voltar para
login

registro

Captcha!
Voltar para
login
Escolha um Formato
Quiz de personalidade
Trivia quiz
Enquete
História
Lista
Open List
Ranked List
Vídeo
Áudio
Imagem